Comercio de Bairro em Alta


Fonte: Viver Comunicação 0
1st Image

Em um cenário onde a praticidade do comércio online está cada vez mais demandada, ganha ainda mais relevância os diferenciais oferecidos pelo comércio das lojas físicas. Deste modo, percebemos que atendimento de qualidade, diversificação, comodidade e preços mais em conta se tornaram fatores de estímulo à competitividade.

 

Por tudo isso, entre outros diferenciais, que o comércio de bairro vem conquistando a preferência de muitos consumidores. Afinal, todo lojista procura fidelizar o seu público e atrair novos clientes, ainda mais em um cenário de crise como estamos vivendo. Encontrar saídas para incrementar as vendas é uma necessidade. 

O relacionamento próximo, o conhecimento das demandas dos moradores locais e o acompanhamento da mudança de consumo, faz com que os comerciantes de bairro consigam elaborar estratégias específicas para o seu público. Em Nova Lima percebemos esse crescimento com muita clareza. Os lojistas de bairro têm visto que se não aprimorarem o negócio, ficariam para trás e logo seriam “engolidos” pelo e-commerce ou pelos grandes centros comerciais. 

A busca pela diversificação dos produtos para atender às demandas dos clientes e o investimento em capacitação de mão de obra melhor preparada superam as mudanças dos hábitos dos consumidores. Além disso, eles oferecem condições de pagamento diferenciadas, como crediário, cartão de crédito e até o famoso “anota que no fim do mês eu pago”. Desse modo, o morador possui todas as facilidades para fazer uma compra sem ter que ir ao centro da cidade.  As campanhas em datas comemorativas e as promoções também chamam a atenção. Essas são ações importantes para a fidelização do cliente e refletem no crescimento e na sobrevivência do negócio. 

Mas nada supera o relacionamento estreito entre proprietário, atendente e cliente. Vender para o vizinho e amigo faz com que o lojista entenda a fundo as necessidades, o gosto, o jeito e as expectativas do cliente. Caso não goste do produto, do preço ou da condição de pagamento, o consumidor sente liberdade para falar diretamente com o dono do comércio, que pode “dar um jeitinho” de concretizar a venda. 

Deste modo, é cada vez mais necessário fomentar e valorizar o comércio dos bairros. Ações que promovam a competitividade do setor, particularmente dos pequenos comerciantes que, em sua maioria, não dispõe de recursos financeiros para investimentos em publicidade, é fundamental para que eles possam crescer. Por isso, a Associação Comercial e Empresarial de Nova Lima temos atuado no sentido de oferecer capacitação, treinamento, tanto para funcionário como para o lojista, o qual passa a conhecer melhor o seu público e as potencialidades do próprio negócio.

Faça o Login para comentar . Você também pode