Negócios na web não têm crise no faturamento


Fonte: Jornal O Tempo 0
1st Image

Em contraste com o clima de incerteza na política e na economia tradicional brasileiras, empreendedores digitais relatam expansão do faturamento em 2016. O empresário Leandro Sierra, 34, relata que sua empresa Sierfe Treinamentos, que oferece cursos de educação financeira, existe há dois anos e cresceu 350% nos últimos 12 meses. “Não vi crise. Pelo contrário, um dos conteúdos da empresa ajuda as pessoas a se livrarem de dívidas, então a crise pode  ter ajudado meu crescimento”, avalia. A Freedom

Empreendimentos Online, empresa especializada em lançar especialistas no mercado de treinamento na

web, triplicou de tamanho em um ano, segundo seu idealizador João Pedro Alves, 23. “O conteúdo é do

cliente e nós transformamos em produto”, conta. No caso da empresa Top minds, que mantém o produto

Mães que Ensinam há dois anos, teve nos oito primeiros meses de 2016 um faturamento que já foi o dobro do arrecadado em 2015. A empresa, que fornece cursos na área de educação infantil, é familiar e reúne mãe e três filhos. “Saímos de um projeto que funcionava em casa com meus dois filhos e hoje temos uma sede e quatro funcionários”, relata Cristina Cançado, 50, pedagoga responsável pelo conteúdo dos cursos. “Até o final do ano, devemos dobrar o número de funcionários”, acrescenta o filho e sócio Gustavo Cançado, 27. As três empresas utilizam para vender seus produtos a plataforma Hotmart,

realizadora do Fire, evento que está reunindo 1.600 empreendedores digitais e interessados no Palácio das Artes, no centro de Belo Horizonte.

“A beleza do nosso negócio é esse. O que bomba na internet é o que as pessoas consideram útil. Não

importa se são aulas de inglês ou de como treinar seu cachorro, ou de como fazer comida saudável em casa. Se as pessoas enxergam valor no que você vende, importa pouco qual é o nicho de mercado”, afirma o CEO  da Hotmart e idealizador do Fire, João Pedro Resende.

A própria Hotmart é um exemplo do sucesso que produz. A empresa guarda a sete chaves o volume de negócios que gera, mas JP, como o CEO da empresa é conhecido, dá dicas. “Desde o começo dobramos de tamanho a cada ano”, afirma. Isso significa que nos últimos quatro anos a Hotmart cresceu 16 vezes. Hoje, a plataforma conta com 650 mil usuários. Nessa edição do Fire, que termina hoje no Palácio das Artes, foram investidos R$ 1 milhão pela empresa. Entre os temas tratados estão marketing digital, conteúdo para web e inovação. “O Fire é uma ferramenta de negócios”, diz JP.

Faça o Login para comentar . Você também pode