Demanda por aluguel temporário na capital é recorrente durante todo o ano


Fonte: Viver Comunicação 0
1st Image

Quando pensamos em aluguel de imóveis para temporada, logo imaginamos demandas pelo litoral brasileiro durante os períodos de férias. Entretanto, na capital mineira, a procura por imóveis com esse perfil é recorrente durante todo o ano.

De acordo com Fernando Júnior, diretor da Céu-Lar Netimóveis, a busca por um lar temporário em Belo Horizonte não é sazonal e tem finalidades diversas, entre elas, participação em eventos e cursos na cidade, realização de tratamentos médicos mais demorados, ou até mesmo, para aguardar o término de uma obra. “O atual cenário econômico do país, mesmo instável, está proporcionando excelentes oportunidades no mercado imobiliário e possibilitando a geração de negócios em locações bastante rentáveis. Os proprietários que disponibilizarem seus imóveis para esse tipo de locação podem conseguir renda, na nossa cidade, mesmo que não seja época de férias.  No entanto, é preciso que o propenso inquilino  tome uma série de cuidados para não se decepcionar e não ter aborrecimentos na negociação e durante o uso do imóvel”, destaca Fernando Júnior.  

A primeira dica do profissional é quanto à escolha de uma imobiliária ou de um corretor com experiência no ramo e que seja credenciado pelo Creci. “Fechar o aluguel diretamente com o proprietário, de forma informal, é um risco grande para ambas as partes. Com o auxílio de um profissional, o cliente poderá ter acesso aos imóveis qualificados para esse tipo de locação e conseguir a proteção pela Lei do Inquilinato”, afirma.

Depois disso, é preciso estar atento a detalhes como localização, vizinhança e itens inclusos no contrato. “O ideal é que a pessoa faça visitas ao local em diferentes horários. Assim, vai conseguir identificar os prós e contras do imóvel. Caso não seja possível, as tecnologias são excelentes aliadas. Sugerimos solicitar e observar várias fotos, inclusive de detalhes e, claro, uma ‘viagem’ pelo Google Street View, que mostra com precisão os arredores”, completa. Guardar fotos e outras propagandas do imóvel é também fundamental, de acordo com Fernando Júnior, pois, em caso de algum problema, elas poderão servir de provas para argumentação.

Caso o imóvel já seja mobiliado, o profissional alerta também que é preciso que o inquilino exija uma  relação de todos os itens do local para evitar contratempos. Os cuidados valem também para o outro lado, ou seja, para quem disponibiliza seu patrimônio para alugar. Auxílio de uma imobiliária, contrato assinado e vistorias antes e depois da entrega do imóvel são fundamentais e garantem a satisfação de todos os lados. Para se diferenciar em meio às ofertas oferecidas pelo mercado, ele aconselha que “o imóvel esteja sempre limpo, pintado, com todas as funcionalidades garantidas, móveis e equipamentos em perfeito estado de conservação e uso. Vale a pena investir numa reforma e na decoração para garantir uma clientela fiel e a renda diferenciada desta modalidade de locação”, afirma.

Dicas listadas pelo profissional:

- O aluguel de temporada, previsto na Lei do Inquilinato, não pode ultrapassar 90 dias;

- Um contrato por escrito é fundamental para que ambas as partes tenham clareza de seus direitos e deveres. Detalhes sobre datas de pagamento, inclusão do valor de condomínio, limpeza, fiador ou depósito caução devem ser criteriosamente estipulados no contrato;

- Caso o imóvel seja mobiliado, todos os itens devem ser mencionados e descritos no contrato;

- Se não puder comparecer ao local, solicite fotos;

- Vistorias antes e após o fechamento do negócio são fundamentais.

Faça o Login para comentar . Você também pode